A (est)ética do cuidado e religiosidade contemporânea: A Igreja Universal do Reino de Deus em perspectiva

Mary Rute Gomes Esperandio

Resumo


Este estudo coloca em relevo a questão da (est)Ética do cuidado desde a perspectiva religiosa. Mais concretamente, apresenta, através de duas histórias de vida, uma (est)Ética que se delineia e se difunde a partir de um tipo específico de religiosidade que se tem estabelecido no Brasil e no exterior nos últimos 27 anos pela Igreja Universal do Reino de Deus. Desenvolvo, aqui, uma análise do cuidado enquanto oferta e propagação, por essa igreja, de uma técnica para lidar com o sofrimento. Ao focalizar a compreensão de sofrimento que reside nessa técnica, evidencia-se, aí, um modo de ser no mundo. Portanto, uma ética e uma estética da vida. Permeia e conduz a presente reflexão, perguntas tais como: A chamada “Pare de sofrer” e a subseqüente oferta de felicidade apresentada por essa igreja, poderia ser compreendida como prática de “cuidado”, quais as implicações ético-estéticas no modo IURDiano de lidar com o sofrimento?

Palavras-chave


Igreja Universal do Reino de Deus; Sofrimento; Cuidado; Subjetividade; Ético-estético

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.22351/nepp.v7i0.2130


Direitos autorais

 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional

 ISSN 1678-6408


Rua Amadeo Rossi, 467
Morro do Espelho - São Leopoldo - RS - Brasil
CEP 93.030-220 - Tel.: +55 51 2111 1400